sexta-feira, 12 de junho de 2009

Jesus Cristo Nunca Existiu

Jesus Cristo Nunca Existiu


Autor: La Sagesse
Fonte: Ateus.net



... os únicos autores que poderiam ter escrito a respeito de Jesus Cristo, e como tal foram apresentados pela Igreja, foram Flávio Josefo, Tácito, Suetônio e Plínio. Invocando o testamento de tais escritores, pretendeu a Igreja provar que Jesus Cristo teve existência física, e incutir como verdade na mente dos povos todo o romance que gira em torno da personalidade fictícia de Jesus.

Contudo, a ciência histórica, através de métodos modernos de pesquisa, demonstra hoje que os autores em questão foram falsificados em seus escritos. Estão evidenciadas súbitas mudanças de assunto para intercalações feitas posteriormente por terceiros. Após a prática da fraude, o regresso ao assunto originalmente abordado pelo autor.

“[...]

Se Jesus Cristo realmente tivesse existido, a Igreja não teria necessidade de falsificar os escritos desses escritores e historiadores. Haveria, certamente, farta e autêntica documentação a seu respeito, detalhando sua vida, suas obras, seus ensinamentos e sua morte. Aqueles que o omitiram, se tivesse de fato existido, teriam falado dele abundantemente. Os mínimos detalhes de sua maravilhosa vida seriam objeto de vasta explanação. Entretanto, em documentos históricos não se encontram referências dignas de crédito, autênticas e aceitáveis pela história. Em tais documentos, tudo o que fala de Jesus e sua vida é produto da má-fé, da burla, de adulterações e intercalações determinadas pelos líderes cristãos. Tudo foi feito de modo a ocultar a verdade. Quando a verdade esta ausente ou oculta, a mentira prevalece. E há um provérbio popular que diz: “A mentira tem pernas curtas”. Significa que ela não vai muito longe, sem que não seja apanhada. Em relação ao cristianismo, isto já aconteceu. Um número crescente de pessoas vai, a cada dia que passa, tomando conhecimento da verdade. E, assim, restam baldados os esforços da Igreja, no que concerne aos ardis empregados na camuflagem da verdade, visando alcançar escusos objetivos.


La Sagesse



Jesus Cristo Nunca Existiu
La Sagesse

17 comentários:

conde disse...

Jesus é uma lenda criada por Paulo de Tarso. Plágio da lenda mitológica de Hércules: Filho de Zeus com uma mortal. Jesus; filho de Deus com uma mortal.

conde disse...

Jesus é uma lenda criada por Paulo de Tarso. Plágio da lenda mitológica de Hércules: Filho de Zeus com uma mortal. Jesus; filho de Deus com uma mortal.

Canaa disse...

Misericórdia de quem axa que Jesus Cristo nunca existe ele existiu e existe até hoje

Anderson disse...

Com toda certeza do mundo JESUS existe sim! e é pela misericórdia dele que estais vivo hoje e falando besteira, e tudo isso que vcs estão falando ele disse que iria acontecer, assim como terremotos,guerras,pai matando filhos e filhos matando pai, mas satanas tbem existe e é ele que faz pessoas se acharem muito sábias quando é essas mesmas que são as burras, pois quando chegar a hora irão se arrepender d tudo o que disseram e espero que Jesus tenha misericórdia de vcs. Pois quando não achares saída e ninguem mais poder te ajudar, com certeza ele será o unico que poderá te salvar. por isso é q eu AMO JESUS!

Neighbor disse...

É cego aquele que não quer ver. Anderson, o mundo está cheio de pessoas que vivem longe da realidade da vida, e infelizmente você é mais uma nesse lote. Você precisa de tratamento psiquiátrico.
Já imaginou de quantos doentes mentais você está rodeado na igreja onde você vai adorar esse mito chamado Jesus? Já parou para pensar? Você pensa? Tem capacidade para isso? Pensar, reassocinar.
A palavra DELUSÃO diz tudo: quando é uma pessoa a sofrer de Delusão, é doente mental e, quando são várias pessoas, chamasse Religião.

Yuri Patrício disse...

"Confie no SENHOR de todo o coração e não se apóie na sua inteligência. Lembre de DEUS em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo. Não fique pensando que você é sábio; tema o SENHOR e não faça nada que seja errado." (Pv 3.5-7)

Convido-lhes a lerem a Bíblia.

"Feliz quem lê este livro, e felizes aqueles que ouvem as palavras desta mensagem profética e obedecem ao que está escrito neste livro! Pois está perto o tempo em que todas essas coisas acontecerão" (Ap 1.3)

Alex Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alex Moreira disse...

Olah querido! Como vai? Concordo q a religião deixa a desejar em dados momentos, mas, quero separar a religião do mito. E assim como postei em outros comentários desse msm blog: Suponhamos q esse, a qm chamamos, Jesus nunca tenha existido, suponhamos q ele seja um mito criado e etc. Msm assim, td essa mirabolante história de alguém q cura os enfermos, q alimenta famintos, q ressocializa o rejeitado, enfim, q vive e morre por amor, me fascina! Ouvir sobre td essa história de entrega (verdadeira ou não) me fez perceber e viver c o msm desejo d doar-me, agindo. Entendo e sei q Jesus possa ser usado como arma de manipulação. O conhecimento tbm, bem como tds as d+ coisas em nossas vidas. Logo, o problema ñ eh o q estah sendo usado, mas, quem usa. Penso q se nós amassemos como fez o mito, nosso mundo seria melhor. Concluindo, sendo uma historia verdadeira ou falsa, prefiro acreditar em td o amor revelado e difundi-lo em ações, rejeitar td espécie de manipulação de massa q nunca esteve presente na vida do mito Jesus. Escolho acreditar e amar, pois, penso ser o mais sábio p a humanidade q padece sem amor. Viver sem esse tipo de mito ñ seria ainda mais danoso? Mas, suas informações são relevantes e sei q há em seu coração uma benéfica intenção.

31193200 disse...

JESUS X CRISTO

Muita gente não acredita na existência de Jesus. Pessoalmente o que eu não acredito é que tantos seguidores tenham arriscado suas vidas participando de rituais em catacumbas, podendo ser pegos e indo parar na boca dos leões por um ser que nunca tenha existido, a não ser que este já fosse um habito secular antes de Jesus. Agora, para mim, existe uma grande diferença entre o Jesus histórico e o Cristo arquitetado pela religião, ou melhor, por Constantino que oficialisou o cristianismo e incorporou à Jesus a personasgem do deus egípcio Mitres a quem ele reverenciava. Este sim é o Cristo, um ser mítico falado nas escrituras.
Existem detalhes nas histórias contadas sobre Jesus que merecem uma análise lógica. Há uma passagem em Marcos (e somente ele narra assim) em que Jesus cura um cego, impondo as mãos sobre seus olhos. Na primeira vez a energia empregada por ele não foi suficiente para arranjar as células e o cego diz que está vendo as pessoas como árvores. Ele então impõe as mãos pela segunda vez e depois o cego diz estar vendo bem. Será que os escribas teriam o cuidado para ilustrar uma estória dessa maneira? Parece que não. Se eles estivessem falando simplemente de um milagre, por que tudo não foi resolvido da primeira vez?
Não se sabe por que razão alguns pintores medievais colocaram perto da cruz de Jesus naves espaciais. De onde eles tiraram tal informação? Parece que eles tiveram acesso a textos que nós não temos. E a pintura da anunciação de Maria, com um raio vindo de uma nave sobre sua cabeça? Ora, são vários os personagens históricos que foram filhos de virgens, ou melhor, em linguagem atual filhos hibrido entre humanos e extraterrestres, vindo de uma inseminação artificial. Mesmo depois de Jesus temos o caso de Confúcio. Uma mulher que dormiu com um anjo e sem ter relação sexual com ele ficou grávida. Em pleno século XX há relato de bebês híbridos. Então essa é uma prática que acontece na Terra há milênios.
Há coisas narradas, entretanto, que logo de cara vemos que se trata de embuste, de algo que foi articulado propositadamente no intuito de mistificar a história. A crucificação de Jesus, por exemplo, é muito contraditório. Vejamos alguns pontos.
1- Jesus tinha sabedoria do que iria lhe acontecer e neste caso não tinha o menor sentido esperar para seu flagelo. Seria burrice, pois Buda provou que o maltrato do corpo não traz nenhum beneficio para evolução espiritual, a não ser quando é pagamento cármico que neste caso serve como lição. A crucificação não aconteceu e tudo foi ligado ao deus Mitra (deus solar) como se fala e de quem Constantino era seguidor. Os três dias correspondem ao solstício. Mesmo assim, Jesus foi um espírito se luz que veio para explicar o modo de comportamento humano. Esta é a versão que acredito.
2- Jesus tinha sabedoria do que iria lhe acontecer, mas esperava que as naves extraterrestres interviessem antes de seu flagelo. O que só aconteceu com ele já crucificado. Mesmo assim, a falta de contato já o deixaria a ponto de fugir e escapara do flagelo. Se não o fez, foi burrice esperar o flagelo, o que não condiz com um ser superior.
3- A crucificação foi uma encenação como acontece com alguns fanáticos na Índia. Neste caso, Jesus era um fanático e não um ser de luz.
4- A crucificação aconteceu como fala Spencer Lewis em seu livro a Vida Mística de Jesus, mas ele foi tirado da cruz vivo e passou 3 dias se convalescendo na tumba de Arimatéia. Neste caso, Jesus não passava de um profeta e não era um espírito superior, pois não foi capaz de prever o flagelo. Fugiu para a Índia com o nome de Issa, lá venerado como o santo Yuz Asaf. Diz a história que ele se casou, teve filhos e morreu de morte natural bem idoso. Essa história merece uma investigação profunda, pois é mostrada a fotografia do que parece ser de dois pés humanos com as marcas de feridas de pregos em bloco de pedra no canto noroeste do santuário.

vitor campos disse...

É por demais evidente que apenas se trata de um mito! Só quem não consegue pensar, por via da absorção sentimental que a crença em religiões acarreta no cérebro humano, o não pode entender. Não é, não se trata de crer que não exista ou que exista, é de entender os factos, é de entender o irreal que tal personagem irradia, é o de entender que é uma grande e soberba mentira, um logro infantil em jeito de conto igualmente pueril, uma ficção perversa e prejudicial à humanidade.

Fábioherodoto disse...

O ateu, somente se mantém ateu até o cachorro salta sobre o muro.

lucia ataíde disse...

ÚLTIMO PROFETA NA TERRA
Esta mensagem é Mundial
Ele é o profeta anunciado do novo tempo, o "messias", como visto do ponto de vista religioso. Aquele que haveria de vir.
ULTIMA MENSAGEM Á HUMANIDADE
Aqui neste link tem o talmud de jmmanuel tem e uma mensagem de um profeta para todas as nações
http://talmud-de-jmmanuel.webs.com/
Página direta para se fazer DOWNLOAD/BAIXAR o arquivo em PDF ONLINE. Espere carregar todo o livro na tela e depois dê SALVAR
http://semjasewahrheit.blogspot.pt/2013/05/blog-post_4.html
UM ENVIADO DE CIMA JÁ CÁ ESTÁ PELA ULTIMA VEZ
CUMPRIMENTOS

Paulo Jorge Ramos disse...

Saudações
O principal problema na biografia de Jesus e da história do cristianismo é que o apóstolo Paulo, o grande divulgador do cristianismo, não menciona nas suas cartas (escritas entre 45 e 60 E.C.):
- que Jesus nasceu de uma Virgem chamada Maria (independentemente de essa informação ser falsa;
- que Jesus tinha vivido, uma ou duas décadas antes, na Galiléia;
- que Jesus foi baptizado por João Baptista;
- os discursos de Jesus;
- os milagres de Jesus (independentemente de serem falsos);
- os distúrbios que Jesus causou no Templo de Jerusalém;
- que Jesus foi traído por um discípulo/apóstolo


As cartas de Paulo parecem ser sobre um filho do Deus dos judeus. Este filho de Yahveh teria alegadamente revelado a Paulo (e a outros antes dele) que iria proceder muito brevemente a uma salvação dos judeus. Nada transparece que Paulo referir-se-ia a um homem da Galiléia chamado Jesus da Nazaré. Mas Paulo teria todo o interesse em convencer a sua audiência (os seus leitores) que o Jesus da Nazaré era o filho de Yahveh, caso tivesse conhecimento da história de Jesus da Nazaré).

http://quem-escreveu-torto.blogspot.pt/2013/06/paulo-sumario-sobre-cristo.html

baguchona trabolhona disse...

140Aquele que era para vir , já cá está e Ele diz que jesus jamais existiu, por isso quem quiser continuar na ilusão criada por Babilónia a Grande, pois só posso é lamentar as trevas das pessoas.

http://www.futureofmankind.co.uk/Billy_Meier/Jesus_Christ


http://semjasewahrheit.blogspot.pt/2013/05/blog-post_4.html


talmud de jmmanuel link

https://onedrive.live.com/view.aspx?resid=C4CFDAB0F6BDF781!186&ithint=file%2cpdf&app=WordPdf&authkey=!AAlbGO1-DbdXf-w


agora que cada um faça o seu caminho, saudações

Ivani Medina disse...

Quando iniciei minha pesquisa diletante acerca da origem do cristianismo, eu já tinha uma ideia formada que pode parecer esdrúxula: nada de Bíblia, teologia, mitologia e história das religiões. Todos os que haviam explorado esse caminho haviam chegado à conclusão alguma. Contidos num cercadinho intelectual, no máximo, sabiam que o que se pensava saber não era verdade. Dentro desses limites reina a teologia e não a história. É isso o que a nossa cultura espera de nós, pois não tolera indiscrições. Como o mundo não havia parado para que o Novo Testamento fosse escrito, o que esse mesmo mundo poderia me contar a respeito dessa curiosidade histórica? Afinal, o que acontecia nos quatro primeiros séculos no mundo greco-romano, entre gregos, romanos e judeus? Ao comentar o livro “Jesus existiu ou não?”, de Bart D. Ehrman, exponho algumas das conclusões as quais cheguei e as quais o meio acadêmico de forma protecionista insiste ignorar.

http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

joão disse...

o mais interessante de tudo e´,jesus salva os cristaõs .e o resto do mundo que se dane
ou sera que minha inguinorancia não me deixa ver que o mundo não é apenas cristianismo

joão disse...

a uma boa parte do mundo ocidental, o mundo e apenas cristão